sexta-feira, junho 18, 2010

Sonhei
















Sonhei que estava acordado

E ao meu redor eu vi

A existência do tempo

Envelhecendo as pessoas,

As coisas, os ambientes


Vi também pessoas sem alma

Cópias de outras pessoas

Que eram cópias, de outras, de outras,

De outras, infinitamente...


Vi pessoas-robô

Que repetiam milhares

De diferentes gestos

Perfeitamente iguais


Repetiam o gesto de ir à escola,

De brincar, Ir à festa, namorar,

Casar-se, ter filhos, trabalhar,

Esperar os netos e

Apagar-se para sempre


Vi pessoas sozinhas

No meio de multidões

Em meio aos solitários amigos

Desacreditando na existências dos outros


E então, vi também a aniquilação

Das aparentes pessoas

Que perderam a aparência de existir


Eu me vi a mim mesmo

Querendo fechar os meus olhos

Em pânico

Para poder dormir novamente

E nunca mais sonhar que um dia

Estive acordado


4 comentários:

Dr. Diario disse...

amei...
profundo...
palavras suas, numa perfeita danca de sentimentos.
parabens

Anônimo disse...

Obrigado por este maravilhoso post.Admiring o tempo e esforço que colocou em seu blog e informações detalhadas que você oferece.

Anônimo disse...

Obrigado pelo post útil! Eu não teria chegado a este o contrário!

Anônimo disse...

Hello. And Bye.